03 agosto 2017

Castelo de Paiva: duas estradas cortadas e três aldeias na linha de fogo

Proteção Civil já tem equipas nas localidades de Alto de Milheiro, Vale da Mota e Ladroeira. Mais de 350 operacionais estão no terreno

Mais de 360 bombeiros estão a combater um incêndio em Castelo de Paiva, distrito de Aveiro, que já obrigou ao corte de duas estradas, incluindo a que faz a ligação a Arouca. Segundo a Proteção Civil, há já meios posicionados em três localidades que estão na linha de progressão das chamas.

Temos já meios posicionados nas localidades do Alto de Milheiro, Vale da Mota e Ladroeira, que são aquelas que ficam na linha de progressão do incêndio. Não há ainda indicação de o incêndio lá ter chegado ou de haver qualquer tipo de danos, mas temos já meios posicionados”, assegurou Patrícia Gaspar, adjunta nacional de operações da Proteção Civil.

O incêndio em Castelo de Paiva está ativo desde as 16:57 e no local estão 365 operacionais, apoiados por 103 veículos, segundo indicava a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil, consultada às 21:24.

Os acessos são difíceis, a progressão neste terreno é complicada, os meios estão a progredir, mas levam algum tempo”, indicou a responsável.

O fogo mantém duas frentes ativas e obrigou ao corte de duas estradas: a Nacional que liga o muncípio a Arouca e a Municipal que liga o lugar da Ladroeira a Santo Adrião e Arouca.

Os meios estão posicionados e são duas frentes ativas. Uma das frentes a evoluir favoravelmente e outra, mais a sul, que está ativa e com meios concentrados a atuar. Não foi nenhuma aldeia evacuada", afirmou, ainda, Patrícia Gaspar, adjunta nacional de operações da Proteção Civil.

Fonte TVI24