22 julho 2017

Quando Uma Mulher Ama Um Bombeiro...

De muito se fala em bombeiros, de muito se fala de fogos, de muito se fala em politiquices, de pouco se fala sobre, “amar um bombeiro “.

Amar um bombeiro é equivalente a uma boa montanha russa, amar alguém já é uma autêntica aventura mas amar um bombeiro, é claramente viver com o coração nas mãos, o sangue a gelar e o sentimento de saudade e impotência diariamente.

Amo um bombeiro, amo tudo o que com isso vem, amo aquela farda como se fosse minha, amo o orgulho que ele tem vesti-la, amo cada história que ele conta com entusiasmo, mas a vida deles vai muito além disso, tem dias a mais, dias muito maus, dias em que choram pessoas que lhes morreram nas mãos, dias em que choram por famílias que perderam tudo num fogo, dias em que estão cansados, exaustos, completamente fudidos (desculpem a expressão!) Quer fisicamente quer psicologicamente!

Que não se engane quem acha que amar um bombeiro é um mar de rosas.

Que é orgulho andar na rua e mostrar “o nosso bombeiro “ porque tal como tudo na vida existe um lado bom e um lado mau! 

Quando falo em lados negativos falo de todas as vezes que me prometeu levar-me a jantar e à última da hora ligou a dizer mil vezes “desculpa mas não chego a tempo!” atenção isto é quando consegue sequer avisar! 

Perdi a conta às discussões devido às suas falhas, falhas essas que deixavam e deixam marcas em nós.
Quantos dias eu fui egoísta pondo tudo em causa pela sua ausência constante e demorada, quantos dias senti que ele dava mais de si aos outros do que a mim, a mulher que ele jura amar, quantos dias pensei em desistir dele, de nós, da nossa história, foram dias a mais, foram dias e dias de angústia e raiva talvez até ciúme de uma farda que no fundo eu também amo.

Poderia terminar agora o texto sendo uma verdadeira hipócrita dizendo a quem está no mesmo lugar que eu que as coisas melhoram, que com o tempo vamos acabando por nos habituar das suas ausências, das suas saídas rápidas e dos seus dias e dias enfiados num quartel ou numa frente de fogo, não o vou fazer, não vou ser cínica e dizer-te a ti que estás desse lado, a ti que amas também um bombeiro que isto vai melhorar, porque minha querida isso não vai acontecer, por muito que o ames por muito orgulho que tenhas dele, estes dias “maus “ vão sempre aparecer, o medo de o ver sair sem saber se volta será “eterno “, o coração vai estar sempre a bater fora do peito, o teu sangue vai sempre gelar a cada saída dele, a tua cabeça vai sempre perguntar, “porque é que aguento isto?“ 

A única forma que tens de lidar com isto é: pensar sempre que ao vê-lo sair “ele vai mas volta e que tu estarás à espera dele “.

 Amar alguém não é fácil, mas amar um bombeiro é escolher viver com eles um amor à camisola!


A.S : Uma mulher como tantas outras que ama um bombeiro...