20 julho 2017

PJ detém alegado incendiário florestal em Alcanena

O Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária, com a colaboração da GNR de Alcanena, deteve um homem, solteiro, reformado, pela presumível prática de dois crimes de incêndio florestal, em terrenos agrícolas e florestais do concelho de Alcanena.

A PJ acredita que o suspeito ateou os incêndios, a 16 de julho, por ter atração pelo dispositivo de combate aos incêndios florestais e por gostar de o ver atuar.

O detido, de 27 anos de idade, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de obrigação de permanência na habitação.

Este é o segundo detido este mês pelo crime de incêndio no concelho de Alcanena. No início do mês, a PJ deteve outro homem, de 43 anos, por suspeita de ter ateado três focos de incêndio, a 3 de julho, na localidade de Carvalheiro, no concelho de Alcanena.

Ouvido em tribunal, o homem alegou que parou o carro à beira da estrada para fazer necessidades fisiológicas e que, tendo previamente acendido um cigarro ainda no interior do veículo, acabou por se esquecer do mesmo aceso na orla da estrada.

No corrente ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 38 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Fonte: Rede Regional