24 julho 2017

"Incêndio da Sertã é o que está a dar mais trabalho aos bombeiros"

Proteção Civil fez já o primeiro briefing desta segunda-feira.
O incêndio que ainda lavra no concelho da Sertã é, neste momento, "aquele que está a dar mais trabalho aos bombeiros e a ter maior atenção da Proteção Civil", adiantou esta segunda-feira de manhã Patrícia Gaspar, adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), a partir da sede de operações em Carnaxide.

Explica a Proteção Civil que neste momento o incêndio encontra-se ativo e “a lavrar em três frentes”. Há 11 grupos de reforços mobilizados para este teatro de operações, o que perfaz “um total de 721 operacionais, 234 veículos e nove meios aéreos”.
Entre estes nove meios aéreos incluem-se já dois Canadair vindos de Espanha, após o protocolo de cooperação entre os dois países ter sido acionado esta manhã.

A Proteção Civil admite que as condições meteorológicas “continuam a poder ser um pouco desfavoráveis” para o combate aos incêndios esta segunda-feira. Por essa razão, as autoridades optaram por manter “todo o dispositivo no terreno, incluindo nos incêndios que, entretanto, já ficaram dominados”, como é o caso de Gavião e Vila Flor, no distrito de Bragança. Relativamente às condições meteorológicas "desfavoráveis", Patrícia Gaspar apontou em concreto o vento.
"Neste momento não temos vias cortadas em nenhuma destas áreas onde lavram estes incêndios.

Durante a noite, e já durante a tarde de ontem, foi necessário garantir algumas proteções preventivas a várias aldeias (...). Temos até agora contabilizadas dez pessoas que foram deslocadas, [mas] a grande maioria já regressou ou está a regressar às suas casas", adiantou Patrícia Gaspar, que deu ainda conta do apoio das Forças Armadas que está a ocorrer em situações de rescaldo. 

Fonte: Noticias ao Minuto