14 agosto 2016

População e bombeiros precisam de si. E são tantas as formas de ajudar!

Numa altura de desespero para milhares de pessoas que veem as suas propriedades ser consumidas pelas chamas, os portugueses unem-se e criam ondas de solidariedade. Porque são inúmeras as formas de ajudar, saiba que bombeiros e população afetada agredecem todos os contributos que lhes chegam.


Incêndios de grande dimensão têm fustigado o país nos últimos dias. O Norte e o arquipélago da Madeira são as zonas mais afetadas. E o esforço dos bombeiros tem-se revelado insuficiente para por termo às chamas. Os “heróis” precisam de ajuda e a população afetada também.


Foi a pensar nestes últimos que o Millenium BCP criou uma conta solidária para a qual podem ser feitas transferências que ajudarão os madeirenses a fazer face aos prejuízos causados pelas chamas. O próprio banco contribui com 10 mil euros.

Além de ter oferecido um donativo de 500 mil euros à região autónoma da Madeira, o Santander Totta criou também uma conta que tem como objetivo permitir aos portugueses ajudar financeiramente o município do Funchal, que aplicará o dinheiro no auxílio à população afetadas pelos fogos.

Na Madeira, foram pelo menos 150 as habitações destruídas. Quando as chamas de aproximaram, uma associação de animais viu-se obrigada a soltar os bichos que tinha ao seu cuidado, para que se pudessem salvar pelos próprios meios.

A pensar precisamente nos animais, uma veterinária madeirense abriu as portas da sua clínica para tratar aqueles que precisam de ajuda. Tudo a custo zero… por uma causa nobre.

E porque os bombeiros são aqueles que mais esforços têm empenhado nesta batalha, são também eles que estão no pensamento dos portugueses em momentos de dificuldades.

Esta quarta-feira, um grupo de amigos de Santa Maria de Feira deu o exemplo, ao mobilizar-se para entregar às corporações do concelho mais de quatro mil garrafas de água e barras de cereais. Em declarações ao Notícias ao Minuto, incentivaram todos os portugueses a fazer o mesmo. É um pequeno gesto que pode fazer a diferença.

Também os estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) se mobilizaram para entregar 800 litros de água e 60 caixas de barras de cereais aos Bombeiros da Cruz Verde e da Cruz Branca, do concelho de Vila Real.

No Porto, Federação Académica e associações de estudantes recolheram e doaram cerca de 2500 garrafas de água (1.100 litros) às corporações da área metropolitana. Nestas zonas ou no resto do país, vale a pena lembrar que toda a ajuda é bem-vinda.

Ciente disso, a cadeia de hipermercados Continente anunciou que dará, gratuitamente, bens de primeira necessidade aos bombeiros que os solicitem. Basta que os responsáveis pelas corporações o solicitem nas várias lojas.

E porque não só as iniciativas isoladas são formas de ajudar, há instituições bem conhecidas dos portugueses às mais se pode dirigir. A delegação da Madeira da Cruz Vermelha disponibiliza o IBAN PT50-0033-0000-45426331707-05 para transferências. Quem preferir, pode optar por ajudar através da Cáritas (PT50 0035 0697 0059 7240130 28, da Caixa Geral de Depósitos).


Fonte: Noticias ao Minuto