13 agosto 2016

Dominados incêndios em Anadia e Arouca

Mais de 17 mil hectares de floresta foram consumidos só pelo incêndio em Arouca | Manuel Roberto
Os incêndios em Anadia e Arouca, dois dos maiores que lavram no distrito de Aveiro, estão dominados, segundo a página da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) na Internet.

O fogo que começou às 14h35 de segunda-feira nas freguesias de Janarde e Covelo de Paivó, em Arouca, destruiu uma casa, três viaturas e uma parte dos passadiços do Paiva, uma estrutura que atrai milhares de visitantes e que já tinha sido atingida pelas chamas há cerca de um ano. No local, segundo a página da ANPC na Internet, actualizada às 20h30, permanecem 391 operacionais, apoiados por 132 viaturas e cinco meios aéreos.

Foi também dominado, segundo a página na Internet da ANPC, o fogo que lavrava há quase dois dias no concelho de Anadia. Este incêndio que começou às 2h27 de quarta-feira, na freguesia de Vila Nova de Monssaros, entrou no concelho vizinho da Mealhada e chegou a ameaçar a Mata do Buçaco. Apesar de o incêndio estar dominado, permanecem no local quase 300 operacionais, apoiados por 92 viaturas e quatro meios aéreos.

Além de Anadia e Arouca, o distrito de Aveiro tem mais dois incêndios que fazem parte da lista de "ocorrências importantes" destacadas pela ANPC (com mais de três horas e mais de 15 meios de socorro). O incêndio no concelho de Águeda, no distrito de Aveiro, que está a lavrar há quatro dias, é o que mobiliza mais meios — 393 operacionais, 120 viaturas e cinco meios aéreos.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Águeda, Gil Nadais, disse que as chamas já passaram para o concelho vizinho de Sever do Vouga e vincou que a situação está "muito complicada". "O fogo saiu do concelho e já entrou em Sever do Vouga, nas zonas de Talhadas e Doninhas. Os homens que estavam aqui em Águeda já foram para Doninhas proteger a população. Temos muitos quilómetros de frente", disse o autarca.

Ainda no distrito de Aveiro, em Albergaria-a-Velha, 136 homens e 44 meios terrestres combatiam um outro fogo rural que se reactivou na localidade de Foz. Já hoje, o Ministério da Administração Interna informou que o Governo alugou um avião pesado Canadair durante três dias — sexta-feira, sábado e domingo — para ajudar no combate aos incêndios que lavram no distrito de Aveiro.

A caminho do distrito de Aveiro estão ainda 11 pelotões do exército, com 232 homens, para fazer vigilância e acções de consolidação e rescaldo.


Fonte: Público.PT