05 novembro 2014

Comissões Municipais de Proteção Civil e de Defesa da Floresta Contra Incêndios fazem balanço do trabalho realizado

A marcação do exercício de teste ao Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Evora e a redução significativa do número de incêndios e de área ardida em 2014 foram alguns dos assuntos que marcaram a mais recente reunião conjunta da Comissão Municipal de Proteção Civil de Evora (CMPC Evora) e da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (CMDFCI Evora).

Esta reunião foi presidida pelo Vereador João Rodrigues, acompanhado pelo Comandante Operacional do Serviço Municipal de Proteção Civil e Segurança (SMPC), Joaquim Piteira. Esteve em análise o balanço do trabalho realizado durante a época de incêndios no âmbito do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) 2014; a informação do SMPC sobre atividade mais relevante no concelho; e a marcação do exercício ao Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Evora.

O Vereador João Rodrigues informou que recebeu a informação de que Plano de Emergência Externo da EMBRAER (PEE-EMBRAER) – Estruturas metálicas foi aprovado em reunião da Comissão Nacional de Proteção Civil (CNPC), aguardando-se a sua publicação em Diário da Republica entrando o mesmo em vigor no dia seguinte, existindo depois um prazo de 180 dias para a realização de exercício de teste ao plano.

Quanto ao balanço da época de incêndios 2014, foi apresentada a atividade desenvolvida e o resumo operacional sobre o tema pelas diversas entidades, designadamente o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Guarda Nacional Republicana (GNR), Policia de Segurança Publica (PSP), Unidade de Fiscalização Municipal (UFM), Bombeiros Voluntários de Évora (BVE) e Serviço Municipal de Proteção Civil e Segurança (SMPC).

Todas as entidades são unanimes em reconhecer redução significativa de número de incêndios e de área ardida neste ano, que muito se deve às condições climatéricas, mas também á forma mais ativa em que é trabalhada a prevenção, a fiscalização e o combate inicial feito sempre em triangulação com três corpos de bombeiros do distrito.

Salientou-se ainda como uma mais-valia – tendo em conta que o Concelho de Évora é o que regista mais ocorrências e é um ponto central do distrito – a instalação do Centro de Meios Aéreos do Distrito de Evora no Aeródromo Municipal de Évora. Este contou com a presença de um helicóptero ligeiro e equipa helitransportada da Força Especial de Bombeiros “Canarinhos” e ficaram instalados junto do SMPC, tendo contado com o apoio do Município.

Das ocorrências mais significativas no concelho de Évora há a registar três incêndios com áreas ardidas superiores a 10 hectares. O total da área ardida no concelho de Évora no período entre 1 de Janeiro de 2014 e 30 de setembro de 2014 foi de 109,97 hectares para um total de 54 incêndios, sendo que a sua maioria em área agrícola com cerca de 88,5 hectares.

No ponto referente à informação do SMPC sobre as atividades mais relevantes no concelho, regista-se, para além do apoio ao período critico no âmbito do DECIF, o apoio logístico aos vários agentes de proteção civil e às populações, nomeadamente nas situações de condições meteorológicas adversas, que conta sempre com o apoio de todos os serviços operacionais do Município.

Tendo em conta que o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Evora, já foi aprovado pela CNPC e publicado em Diário da República, foi proposta pelo Vereador João Rodrigues a data para a realização do exercício de teste ao Plano para o dia 20 de Dezembro de 2014. O mesmo envolverá todas as entidades e serão criados vários cenários de teste. A data proposta foi aprovada pela CMPC.

Planeando já o trabalho para o próximo ano, o Vereador João Rodrigues propôs a realização de reuniões conjuntas da CMPC de Évora e da CMDFCI de Évora em 2015, que se realizarão nos dias 27 de março e 30 de outubro.
 
 
fonte: Local.pt