03 outubro 2014

Quartel dos Bombeiros de Barcelinhos custa 1,6 ME e primeira pedra é lançada domingo

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, preside no domingo ao lançamento da primeira pedra do novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos, concelho de Barcelos, um investimento de 1,6 milhões de euros, informou hoje o presidente da corporação.

José Costa disse à Lusa que a obra, "sonhada" há mais de 15 anos, estará concluída até finais de junho de 2015.

O responsável sublinhou a "necessidade urgente" da construção do novo quartel, face aos "inultrapassáveis constrangimentos" do atual edifício, tanto em termos de localização como de espaço.

Segundo José Costa, um dos constrangimentos do atual quartel, um edifício com 30 anos, é a inexistência de uma camarata para mulheres, numa altura em que a corporação tem cerca de 30 voluntárias.

Além disso, o quartel também não tem espaços físicos para formação do corpo ativo da corporação, composto por mais de 130 operacionais. 
 
A localização, junto ao rio Cávado, é outro dos "graves problemas" do atual quartel.

"Há algumas barragens a montante e, em caso de uma qualquer catástrofe, os bombeiros, que deveriam ser os primeiros a prestar socorro, poderiam os primeiros a ficar bloqueados", alertou.

O novo quartel vai nascer num terreno próximo do cemitério de Barcelinhos, "num ponto estratégico em termos de saídas rodoviárias, que dá acesso para todos os lados".

O terreno, com 15 mil metros quadrados, foi cedido à Câmara de Barcelos pelo grupo DST, "por conta das cedências" que a empresa é obrigada a efetuar obrigatoriamente, no âmbito do Plano de Urbanização de Barcelinhos.

A Câmara, por sua vez, doou esse terreno aos bombeiros.


LUSA