22 outubro 2014

Furacão Gonzalo atravessou o Atlântico e matou em Londres

Uma mulher morreu esta terça-feira em Londres ao ser atingida por uma árvore derrubada pelo vento.

Também esta manhã, outras três pessoas ficaram feridas em West Sussex.

Estes são os efeitos do que resta do furacão Gonzalo, que na semana passada causou elevados estragos na ilha de Bermuda e que agora chega à margem oriental do Atlântico. Apesar de não ser comum uma tempestade desta natureza chegar à Europa, atravessando as águas frias do Atlântico Norte, o fenómeno não é de todo inédito.

Os serviços meteorológicos britânicos registaram nas últimas horas rajadas de vento de 110 quilómetros por hora no sul de Inglaterra e no País de Gales, e mantêm o Reino Unido sob alerta de mau tempo.

Em Heathrow, o maior aeroporto londrino, pelo menos 110 voos foram cancelados devido ao vento, mas também à greve da Lufthansa.

Fonte: SOL