08 outubro 2014

Candidato à Liga dos Bombeiros Portugueses quer reforço de financiamento

O candidato à presidência da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Joaquim Marinho, defendeu este sábado em Coimbra um regime de financiamento reforçado e partilhado entre governo, municípios e bombeiros.

Joaquim Marinho quer que na dotação atribuída no Orçamento do Estado haja uma distribuição dos valores de "todos os jogos sociais e prémios de seguro não vida", e receber uma "percentagem do IMI e percentagem do IVA e do IRS que fica para os municípios". Este modelo não implicaria "mais impostos", mas uma "melhor distribuição das receitas", explanou o presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Viseu.

Segundo o candidato, "os prémios de seguro ficam na ANPC [Autoridade Nacional de Proteção Civil]", sendo que em 2013 essa entidade recebeu "31 milhões de euros e aos bombeiros não chegou nada". Outro exemplo que dá é a inclusão das receitas com o Euromilhões nos apoios que os bombeiros recebem, disse o candidato, que falava à margem da apresentação do seu programa eleitoral, nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Coimbra.
 
 
Fonte: Correio da Manhã