02 agosto 2014

Operário morre soterrado em derrocada de prédio

Um operário da construção civil morreu soterrado nos escombros de um prédio onde aconteceu esta sexta-feira uma derrocada, na rua Rosa Araújo, em Lisboa. O corpo da vítima mortal foi retirado às 21.23.

O alerta foi dado para a PSP às 18.45. Na obra de um prédio em recuperação, na rua Rosa Araújo, perto do hotel Altis, em Lisboa, dois operários foram atingidos pela derrocada do edifício. Um deles ficou soterrado. Apesar de as equipas de salvamento terem tentado resgatá-lo com vida, acabou por morrer. O outro sofreu ferimentos graves. Para o local foram meios da PSP, Polícia Municipal, Proteção Civil e Bombeiros.

O corpo da vítima do deslizamento de terras foi retirado às 21.23, disse à agência Lusa fonte do Regimente de Sapadores Bombeiros.

Segundo a mesma fonte, os trabalhos para remover o corpo da vítima mortal demoraram cerca de três horas.

Fonte da PSP adiantou que o corpo foi para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Lisboa.

O segundo comandante do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSB), Tiago Lopes, disse aos jornalistas que os dois trabalhadores estavam a fazer escavações numa obra privada, tendo ocorrido um deslizamento de terras e ficado subterrados.

Para o local foram mobilizados 19 bombeiros do RSB, com sete viaturas, INEM, PSP, Polícia Municipal e Proteção Civil de Lisboa.

O segundo comandante afirmou desconhecer se os trabalhadores cumpriam todas as normas de segurança no prédio onde decorriam as obras e que pertence à Espírito Santo Property.

A Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) vai agora abrir um inquérito para investigar as causas do acidente, disse ainda o segundo comante do RSB.

Fonte: DN