17 julho 2014

Stresse custa 240 mil milhões de euros


Ordem dos Psicólogos Portugueses promove campanha para prevenir e combater o stresse.

Os custos totais associados aos distúrbios de saúde mental na União Europeia, relacionados ou não com o trabalho, estão estimados em 240 mil milhões de euros por ano, segundo dados apresentados esta quinta-feira, em Lisboa, pela Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP). De acordo com a OPP, o stresse relacionado com o trabalho é o segundo problema de saúde mais frequentemente referido na Europa, após as perturbações músculo-esqueléticas. Telmo Mourinho Baptista, bastonário da OPP, referiu que mais de metade dos trabalhadores europeus declaram que o stresse é “habitual no seu local de trabalho e aproximadamente quatro em cada dez trabalhadores consideram que o stresse não é gerido corretamente no seu local de trabalho”. Samuel Antunes, vice-presidente da OPP, defendeu a “obrigatoriedade” da avaliação dos riscos psicossociais nas empresas. Nesse sentido, considerou “importante” o apoio profissional dos psicólogos, uma vez que estes especialistas não integram a medicina do trabalho.

Fonte: CM