31 julho 2014

“E se de repente o país deixasse de ter bombeiros voluntários?”

Os Bombeiros Voluntários da Mealhada assinalaram, no dia 26 de julho, oitenta e sete anos.

A cerimónia, bastante participada, culminou com a entrega formal da carta de missão ao novo comandante, com a condecoração de catorze bombeiros, a inauguração de duas galerias fotográficas e a bênção de duas viaturas. A intervenção de Jacinto Oliveira, vice-presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Aveiro, havia, no entanto, de marcar a sessão solene:

“E se de repente o país deixasse de ter bombeiros voluntários e o Estado ou as Câmaras tivessem que pagar o custo da proteção civil no país?”.

fonte: Jornal da Mealhada