19 julho 2014

Carregal do Sal homenageia bombeiros que morreram no Caramulo

A Câmara de Carregal do Sal homenageia na segunda-feira os bombeiros da corporação local que morreram e os que ficaram feridos no combate às chamas na Serra do Caramulo, em 2013.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Carregal do Sal, Rogério Abrantes, informou que serão atribuídas quatro medalhas de ouro a bombeiros da corporação local, sendo duas delas a título póstumo.

"Aos bombeiros falecidos no último verão, a Cátia e o Bernardo, serão atribuídas medalhas em ouro, que os distinguem enquanto cidadãos honorários a título póstumo. Aos dois sobreviventes, Nuno e Sabino, serão entregues medalhas de ouro de mérito municipal humanitário", revelou.

A homenagem aos quatro bombeiros de Carregal do Sal acontece em dia de feriado municipal, "em jeito de agradecimento a quatro jovens que mostraram estar dispostos a dar a vida para salvar o que é de outros".

"A edilidade tem a obrigação de mostrar a sua gratidão por estes jovens que arriscam tudo pelo bem comum".

No último verão, dois bombeiros da corporação de Carregal do Sal morreram e outros dois ficaram feridos, um deles com muita gravidade, no combate às chamas que atingiram a Serra do Caramulo durante vários dias.

A bombeira Cátia Dias, de 21 anos, morreu a 29 de agosto no combate a um incêndio em São Marcos/Muna, no concelho de Tondela, junto à Serra do Caramulo.

No mesmo dia, outros três bombeiros da mesma corporação sofreram ferimentos, dois deles com muita gravidade.

Depois de ter estado cinco dias internado no Hospital da Prelada, no Porto, Bernardo Cardoso, de 18 anos, não resistiu às fortes queimaduras, falência multiorgânica e "danos irreversíveis na via aérea".

José Sabino foi o primeiro bombeiro a ter alta, enquanto Nuno Pereira só regressou a casa em março, depois de ter estado internado sete meses no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde foi submetido a várias intervenções cirúrgicas.


Agência Lusa