10 junho 2014

Prostituição e drogas vão aumentar riqueza portuguesa entre 1 a 2%

Drogas ilegais e prostituição movimentam milhões e deverão passar a integrar a economia portuguesa, fazendo aumentar o PIB nacional entre 1% e 2%, segundo cálculos do Eurostat. Por exemplo, a prostituição no Reino Unido será o somatório de prostitutas de rua declaradas pelas polícias e o número de trabalhadoras de bordel. Ao INE caberá desvendar a metodologia de cálculo a aplicar em Portugal.

Medida equivalente foi já anunciada em Espanha, Reino Unido, Itália, Estónia, Áustria, Eslovénia, Finlândia, Suécia e Noruega. Entre outras vantagens, o crescimento do PIB permite "reduzir" os respetivos défices, mantendo-os dentro dos valores definidos pela UE.

Fonte: JN