03 junho 2014

Explosão no antigo Museu Militar causou ferimentos numa mulher

A explosão ocorrida, esta terça-feira, num edifício da Estrada de Chelas, em Lisboa, provocou ferimentos numa mulher, que sofreu queimaduras nas pernas, disse o comandante dos Bombeiros do Beato, Mário Ribeiro.

Inicialmente fonte da corporação indicou que a explosão tinha provocado "feridos e desaparecidos" no antigo Museu Militar.

Segundo o porta-voz do Exército, Jorge Pedro, o incidente ocorreu no edifício contíguo ao Arquivo Geral da instituição, resumindo-se os estragos nas instalações militares a vidros partidos.

Mário Ribeiro afirmou que o edifício onde aconteceu a explosão, seguida de incêndio, é um lar desativado e que os destroços atingiram edifícios próximos.

O incêndio estava ainda ativo cerca das 18 horas e a Estrada de Chelas está cortada nos dois sentidos.

Fonte policial disse à Lusa que a explosão, que ocorreu cerca das 17 horas, terá tido origem numa fuga de gás.

Para o local foram mobilizados, de acordo com Mário Ribeiro, seis veículos dos Bombeiros do Beato, quatro veículos dos Sapadores Bombeiros de Lisboa, um autotanque dos Bombeiros Voluntários Lisboa e duas viaturas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Fonte: JN