01 junho 2014

Cinzas de vulcão indonésio condicionam voos na Austrália

Os voos com chegada e partida da cidade australiana de Darwin foram, este sábado, cancelados e alguns para Bali afetados pelas enormes nuvens de cinza expelidas por um vulcão indonésio.

O vulcão indonésio Sangiang entrou em erupção na sexta-feira e as cinzas dirigiram-se para sul, afetando a Austrália e obrigando as companhias de aviação a cancelar voos.

"O vulcão continua em erupção", disse à agência France Presse Tim Birch, do centro de meteorologia e vulcanologia em Darwin, na Australia.

Birch afirmou que uma nuvem afetou o norte da Austrália e teve impacto em Darwin, esperando-se que dure pelo menos 18 horas.

Outra está sobre a Austrália central, causando problemas para as aterragens de aviões, enquanto uma outra se encontra a cerca de 100 quilómetros do aeroporto de Denpasar, na ilha indonésia de Bali.

"Todas as nuvens vão afetar a aviação", acrescentou.

O vice-primeiro-ministro, Warren Truss, disse que pode levar dias até os serviços australianos regressarem à normalidade.

"Dependendo do vento e de outras condições climatéricas, a cinza tem o potencial de afetar voos de e para outros aeroportos, incluindo Brisbane, durante os próximos dias", indicou.

As nuvens de cinza provocadas pelo vulcão Sangiang, na Indonésia impediram hoje também a realização da ligação aérea entre Singapura e Díli, Timor-Leste, disse fonte da companhia aérea Air Timor.

"O voo não se realizou devido às nuvens de cinza provocadas pelo vulcão", disse a mesma fonte, acrescentando que só no domingo poderá saber-se se a ligação vai ser restabelecida.

O vulcão Sangiang, no sudeste da Indonésia, entrou na sexta-feira em erupção e lançou uma coluna de cinza de até três quilómetros de altura, informou o Centro de Vulcanologia e Mitigação de Ameaças Geológicas.

O diretor do centro declarou que a erupção ocorreu depois de um sismo de magnitude 5,4 na escala de Richter na região, segundo a emissora de rádio El Shinta.

O especialista indicou que provavelmente será elevado o grau de alerta na ilha de Sangiang, onde se encontra o vulcão com o mesmo nome, que tem duas crateras, uma de 1949 metros e outra de 1795.

A Indonésia está assente sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica, e tem mais de 400 vulcões, dos quais pelo menos 129 continuam ativos e 65 estão classificados como perigosos.

Fonte: JN