12 maio 2014

R.A.H.B.V.Vizela: Liga dos Bombeiros galardoa bombeiro e dirigente

A Liga dos Bombeiros Portugueses distinguiu o dirigente da Real Associação Armindo Faria com a Medalha de Serviços Distintos - Grau Ouro e o bombeiro José M. Leite Ribeiro com o Crachá de Ouro no decurso da sessão solene dos 137 anos da Real Associação.

Armindo Faria, advogado, conta com 21 anos de membro dos órgãos sociais dos bombeiros, tendo contribuído para esta distinção a sua dedicação à resolução de vários dossiers, como a revisão dos estatutos, a defesa da instituição a custo zero em vários processos judiciais e apoio jurídico a todos os bombeiros sem cobrar honorários, colaborando com o Gabinete Social do Bombeiro, entre outras tarefas.
O bombeiro José M. Leite Ribeiro, com 42 anos de serviço distinto, recebeu a mais alta distinção que pode ser atribuída a um bombeiro, o crachá de ouro. 

Previa-se que nesta sessão fosse entregue outro crachá de ouro a outro bombeiro do quadro, tendo sido aventado o nome do Chefe Carvalho, em todo o caso este não esteve presente e também não houve na sessão solene qualquer referência à suposta distinção.

Os sócios mais antigos foram distinguidos pela Direção.

O dador de sangue José Maria Correia Ferreira, com 87 dádivas de sangue, doou à Real Associação as medalhas de bronze (20 dádivas), prata (40) e ouro (60), recebidas aquando estes números de colheitas.

Um dos momentos altos das cerimónias dos 137 anos da RAHBVV foi a presença de uma mulher que referiu dever a sua vida aos bombeiros. «A prontidão dos bombeiros de Vizela fez com que eu pudesse estar aqui hoje» - disse. Esta senhora ficou incumbida de entregar os diplomas aos «seus heróis».

Ao nível de algumas intervenções apenas isto: Quem veio de fora ficou a saber (porque os locais já sabem há muito) do mau ambiente que reina no quartel entre Direção e Comando ao ponto do Comandante Nacional da Proteção Civil ter começado a sua intervenção por dizer: «Senti em algumas intervenções que há aqui um ambiente pesado e de crispação. Hoje é um dia de festa». 

Antes, o Presidente João Ilídio Costa reforçou nos seus discursos que podem surgir mudanças futuramente.
Recorde-se que há cerca de um mês a direção manifestou ao comandante, por carta entregue em mão própria, que poderia vir a não renovar o seu mandato que termina em 2015.

Fora estas situações, a festa dos soldados da paz foi bonita, devendo no entanto ser revisto o programa comemorativo de forma a que os bombeiros não tenham de suportar tanto peso nas pernas e possam ter o almoço da festa a horas mais condizentes. 

Parabéns bombeiros com e sem farda.


fonte: Digital de Vizela