12 maio 2014

MP arquiva processo de dinheiro desaparecido nos Bombeiros de Salvaterra de Magos

O Ministério Público (MP) arquivou o processo referente ao desaparecimento de cerca de 188 mil euros dos registos contabilísticos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos. António Malheiro, anterior presidente da direção era suspeito de um crime de peculato.


De acordo com o despacho de arquivamento, que chegou à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos (AHBVSM) na passada quarta-feira, dia 7 de maio, o dinheiro, atribuído por organismos estatais em 2010 e 2011, terá sido em diversas ocasiões usado para pagar outras despesas correntes da associação, mas não está efetivamente em falta nos cofres dos bombeiros.


Assim, e apesar de não terem sido utilizadas diretamente para os fins subsidiados pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e outros organismos estatais, as verbas deram entrada na associação e não saíram de forma fraudulenta.


Ainda segundo o despacho de arquivamento, uma auditoria financeira levada a cabo pela Polícia Judiciária concluiu que “não existiram transferências ou desvios de qualquer montante das contas bancárias para contas de terceiros não implícitos na dinâmica da AHBVSM”.


O MP referiu ainda que apesar das opções de gestão não terem sido as mais corretas, daí “não resultou qualquer proveito próprio ou apropriação ilícita de tais montantes”, pelo que a anterior direção, liderada por António Malheiro, fica assim ilibada da acusação de peculato, crime em investigação nos autos agora arquivados.


fonte: Segurança Online