13 maio 2014

Miranda do Corvo: Fogo põe em risco unidade de saúde


Bombeiros de Leiria, Aveiro e Viseu reforçaram equipas de combate de todo o distrito de Coimbra. Fogo deflagrou às 15.01 horas

Está a ser avaliada a hipótese de evacuação da unidade de assistência a doentes do foro psiquiátrico, denominada Residência Igualdade, que pertence à Fundação ADFP (Assistência, desenvolvimento e Formação Profissional), em Rio de Vide, devido ao fogo que deflagrou, esta tarde, no concelho de Miranda do Corvo.

"São 22 pessoas com doença mental, com idades entre os 20 e 80 anos. A maior preocupação é o fumo, pois a instituição tem faixas de contenção em redor do edifício", disse ao DN o médico Jaime Ramos, presidente da ADFP. 

Os doentes poderão ser transferidos para outra unidade da instituição.

Mais de 200 bombeiros do distrito de Coimbra, Leiria, Aveiro e Viseu estão mobilizados para o combate às chamas nas várias encostas florestadas, sobretudo eucaliptos. Tudo começou pelas 15.01 horas, na localidade de Quinta da Granja, e, rapidamente, alastrou a várias outras povoações daquele concelho do distrito de Coimbra.

Os bombeiros estão a ter o apoio de um heli bombardeiro. O fogo chegou a ter quatro frentes ativas. O presidente da Câmara Municipal de Miranda do Corvo (Coimbra), Miguel Batista, lamentou: "O Incêndio está a ter muitas projeções por causa do vento". 

Uma realidade confirmada ao DN pelo 2º Comandante Operacional Distrital, António Oliveira: "O vento moderado a forte não tem facilitado as operações de combate".


Fonte: DN