27 maio 2014

Câmara terá Comandante O. Municipal

Foi aprovada a alteração ao Mapa de Pessoal de 2014 da Câmara Municipal de Vizela (CMV). Na Reunião do Executivo Municipal, realizada esta tarde, a criação da figura do Comandante Operacional Municipal (COM), obrigou a esta mudança no Mapa de Pessoal.
Com os votos do PS, a abstenção do vereador da coligação “Vizela é para todos”, Carlos Faria, e com os votos contra da vereadora da coligação Cidália Cunha, e do vereador Miguel Lopes, foi aprovada a criação, no Mapa de Pessoal de 2014, da figura do COM. Este lugar será ocupado, em comissão de serviço, pelo técnico superior já afeto ao Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC), com vencimento mensal igual ao agora auferido. O nome de Paulo Oliveira, que integra atualmente o SMPC e ao mesmo tempo é Comandante dos Bombeiros Voluntários de Vizela, foi levantado na Reunião do Executivo Municipal como a pessoa que poderá ocupar o lugar.
O vereador Miguel Lopes quis saber o porquê da necessidade de criar este cargo. Dinis Costa, presidente da CMV, disse que é por uma questão de responsabilização. No final, à Rádio Vizela, esclareceu que “foi votado apenas a abertura de um lugar para COM, quando vier a proposta de nomeação falaremos nela”. O nome de Paulo Oliveira foi levantado de imediato pela oposição como a pessoa a ocupar este lugar. Dinis Costa disse que “Paulo Oliveira é Comandante dos BVV e ao mesmo tempo é quem delego corresponsabilidade da Proteção Civil”. “Entendo que já deveria ter sido criado este cargo há mais tempo e quem será nomeado COM será aquele que faz a junção e a função daquilo que é a Proteção Civil no âmbito das nossas competências”. “Eu tinha de estar presente em todas as situações, no âmbito das minha funções na Proteção Civil, mas entendo que com a criação do COM há mais responsabilização”.
Na sessão, Dinis Costa revelou que, na véspera dos festejos do aniversário da Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela (RAHBVV), comunicou a João Ilídio Costa, presidente da Real Associação, que iria ser criada a figura de COM e quem iria nomear para ocupar o lugar. Para os vereadores Miguel Lopes e Cidália Cunha este não é o momento certo para trazer esta proposta. Cidália Cunha recordou os discursos feitos no aniversário da RAHBVV e que “se Vizela até ao momento não precisou de um COM, não entendo como nesta altura, precisamente, se venha fazer esta proposta”.

Aprovados apoios financeiros

Na sessão foram aprovados por unanimidade a atribuição de apoios financeiros à Fábrica da Igreja de Infias e de S. João, com 400 euros cada, e ao Grupo Folclórico de Santa Eulália para a realização do tradicional Festival Internacional de Folclore, com 2000 euros. Por unanimidade foi também votada a atribuição de 157,40 euros à Liga de Amigos das Termas de Vizela para a aquisição de uma bicicleta.
De referir ainda a anulação do parecer prévio genérico vinculativo favorável aprovado na reunião ordinária de 20 de fevereiro foi reprovada. A proposta foi apresentada por Cidália Cunha, vereadora da coligação PSD/CDS-PP.

Rádio Vizela