28 maio 2014

Aveiro: Dispositivo de combate a incêndios florestais reforçado

O dispositivo de combate aos incêndios florestais no distrito de Aveiro "passará, este ano, a barreira do milhar de efetivos" por dia.

Informação transmitida, esta tarde, pelo comandante distrital da protecão civil, José Bismarck, após a apresentação dos meios que estarão no terreno nas várias fases de prontidão dos meios de combate.

"O dispositivo é maior, com grande esforço também para para dar formação que permita induzir mais segurança. Pretendemos conseguir um ataque inicial mais ´musculado´, mais rápido, principalmente nas primeiras intervenções, que são as que existem em maior quantidade", acrescentou.

Segundo o comandante distrital, dependendo das fases, o número de bombeiros envolvidos no dispositivo sobe na ordem da meia centena por dia.

Mantêm-se dois meios aéreos na região de Aveiro (helicópteros de ataque inicial) a complementar com meios operados a partir de Viseu, neste caso para ataque ampliado (dois aviões).

"A diferença, como vantagem, é que nos dará um ataque ampliado muito mais cedo", explicou o comandante distrital. 

O plano operacional distrital de Aveiro está elaborado para "situações de alto risco" na mancha florestal da região.

"Como choveu muito, cresceram muitas herbáceas, que secam muito rapidamente com o calor. Teremos muito combustível fino. Aí está a grande questão, não propriamente na madeira ou arvore já feita. Provovalemente teremos grandes incêndios de início de Verão", alertou José Bismarck.

Muitas freguesias como histórico de alto risco de fogo florestal foram classificadas como alto risco, podendo beneficiar, no combate, dos dois meios aéreos localizados em Vale de Cambra e Águeda.


fonte: Noticias de Aveiro