14 abril 2014

Protecção Civil transmite cada vez mais segurança

O secretário regional da Saúde afirmou que um dos objectivos do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores é “transmitir cada vez mais segurança” a quem vive na Região e a quem a visita.

Luís Cabral, na conferência que proferiu na última sexta-feira no âmbito do III Curso Intensivo de Segurança e Defesa, salientou que é uma preocupação constante do Governo “optimizar o sistema e torná-lo mais eficaz”.

O secretário regional lembrou que, desde os primeiros tempos do povoamento até aos nossos dias, há relatos de catástrofes nos Açores que provocaram danos humanos e materiais de grande dimensão.

“Foi essa história e os acontecimentos mais recentes que justificaram a criação de um organismo capaz de orientar e coordenar as diversas entidades ao nível da Região Autónoma dos Açores, de modo a acautelar a segurança das pessoas”, referiu Luís Cabral.

O sismo de 1980, que destruiu grande parte das ilhas Terceira, S. Jorge e Graciosa, deixou claro que a Região precisava de sistema organizado que pudesse dar resposta a essas situações, tendo sido criado, em 1984, o Serviço Regional de Protecção Civil dos Açores, “cuja capacidade de resposta tem vindo a ser progressivamente melhorada, através de uma rotina operacional, de formação, de simulações e de prevenção”, frisou Luís Cabral.

O secretário regional da Saúde agradeceu ao director do Instituto de Defesa Nacional a escolha da Região Autónoma dos Açores para a realização deste curso que visa a formação de cidadãos, “tornando-os mais capazes de intervir em questões relacionadas com a defesa e a segurança nacional”.

Luís Cabral manifestou ainda a expectativa de que os conhecimentos adquiridos permitam a essas pessoas “colaborar de uma forma prática com as instituições regionais”.

Fonte: JornalDiario