22 abril 2014

Portugal adquiriu seis helicópteros KAMOV únicos no mundo

O novo comandante-geral da GNR, que está agora de saída da presidência da Autoridade Nacional de Proteção Civil, garante que os helicópteros KAMOV, adquiridos pelo Estado português, vão continuar a fazer emergência médica, até ao início da época oficial de combate a incêndios. Isto apesar das restrições a que estão sujeitos e de uma polémica sobre a falta de certificação para essas funções. O Tenente-General Manuel Couto diz que o facto de serem "aeronaves de estado" permite a realização de operações de emergência. Em Espanha, onde existem 13 KAMOV, nenhum faz emergência médica.

Fonte: SIC Noticias