15 abril 2014

MAI desconhecia potencial e desaproveitamento do Hangar do Heliporto de Baltar

O ministro da administração Interna, Miguel Macedo, desconhecia o potencial das infra- estruturas que sustentam o heliporto de Baltar, Paredes, onde foram investidos, 1 milhão e 600 mil euros.

Miguel Macedo tomou contato com o equipamento, no passado sábado, na cerimónia de entrega de viaturas de combate a incêndios a diversas corporações do distrito:

Miguel Recordo que o heliporto de Baltar foi construído em 2010, mas não tem qualquer meio aéreo em permanência neste local. 

Apenas durante o verão está garantido um helicóptero no combate aos incêndios apesar do heliporto de Baltar ter capacidade para acolher 6 helicópteros, e ter ao dispor um hangar e edifícios de apoio.

O Presidente da Federação dos Bombeiros estranha o facto face ao que se passa no país com este tipo de infraestruturas:

Pedro Mendes, vice-presidente da Câmara de Paredes, fez questão de lembrar o esforço financeiro do investimento:

Na ocasião, em declarações, exclusivas ao RCP, o ministro confessou-se impressionado sobre a falta de rentabilização do Hangar, mas escudou-se, em questões técnicas:

As palavras do ministro do MAI, Miguel Macedo, à margem da cerimonia de apresentação oficial das 25 viaturas adquiridas recentemente e por diversas corporações de bombeiros voluntários do distrito do Porto e uma em fase de adjudicação...

13 das 25 viaturas de combate a incêndios florestais e urbanos estão, agora, nas corporações dos bombeiros de Amarante; Baião; Baltar; Felgueiras; Freamunde; Lixa; Lordelo; Lousada; Marco de Canaveses; Paço de Sousa; Paredes; Penafiel e Rebordosa. 

Esta cerimónia ficou marcada ainda pela assinatura do protocolo / contrato de cedência das instalações da sede da federação dos Bombeiros do Distrito do Porto.




Fonte: RCP
Susana Sousa c/AO