16 abril 2014

Incêndio em habitação em Venda Nova

Uma habitação em Venda Nova do Bolho esteve hoje em perigo devido às chamas que deflagraram ao final da manhã. A proprietária do edifício, uma mulher de cerca de 40 anos, foi reencaminhada para o hospital de Coimbra, por precaução, pela inalação de fumos.

Os bombeiros chegaram ao local por volta das 12H10. A habitação, uma moradia de rés-do-chão e primeiro andar, antiga, de estrutura de madeira, já se encontrava envolta em chamas que, tudo indica, tenham deflagrado no primeiro andar do edifício. Cerca de 40 minutos depois, às 13H38, o incêndio foi dado por extinto.

De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, o telhado da habitação ficou parcialmente destruído, mas não há qualquer perigo de derrocada. As chamas atingiram apenas o primeiro andar do edifício, não tendo chegado ao rés-do-chão da casa.
“A habitação pertence a um casal. Nenhum dos dois sofreu lesões, mas a senhora foi reencaminhada para o hospital de Coimbra, por precaução, devido a uma eventual inalação de fumos”, explicou o comandante dos Bombeiros.

Até ao momento desconhecem-se as causas do incêndio, mas tudo indica que um curto circuito esteja na origem do incidente.
Estiveram no local os Bombeiros Voluntários de Cantanhede, com 14 elementos da corporação, quatro viaturas e uma ambulância. Acorreram também os Bombeiros de Mira, com uma viatura, e uma equipa da Protecção Civil.

Uma vez que a casa não apresenta actualmente condições de habitabilidade, o casal vai ficar instalado noutra habitação da mesma localidade, temporariamente. Os serviços de Acção Social do Município de Cantanhede já se encontram a acompanhar a situação.
Fonte: Independente de Cantanhede