18 abril 2014

Cinco dos sete portugueses do pesqueiro que naufragou nas Astúrias são das Caxinas

Cinco dos sete portugueses da tripulação do pesqueiro com bandeira portuguesa e armador espanhol "Mar Nosso", que hoje naufragou a 20 milhas norte de Navia, nas Astúrias, são das Caxinas, Vila do Conde.

Fonte da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar (APSHM), sediada na Póvoa de Varzim, referiu à agência Lusa que o pesqueiro, construído em 1972 e com 32 metros, está matriculado em Viana do Castelo.

Os familiares dos cinco pescadores das Caxinas estão, esta tarde, reunidos com o presidente da associação, José Festas, para obter informações sobre o incidente.

O naufrágio causou pelo menos dois mortos, estando três tripulantes ainda desaparecidos e tendo sido resgatados com vida outros sete, segundo o balanço anteriormente feito à Lusa pelo Salvamento Marítimo em Gijón.

Dados da composição da tripulação -- constituída por sete portugueses e cinco galegos - foram confirmados pela cooperativa de armadores de Marin, um município na província galega de Pontevedra, que serve de porto-base para o "Mar Nosso".

Uma porta-voz do Salvamento Marítimo disse à Lusa que a primeira informação sobre o acidente com o "Mar Nosso" foi transmitida por um outro pesqueiro, o "Mar da Galega" que às 13:08 disse ter resgatado sete tripulantes e que um outro navio, o "Kika" resgatou dois corpos.

As operações de busca dos três tripulantes desaparecidos estão a ser coordenadas pelo Centro de Salvamento Marítimo de Gijón com vários navios, incluindo pesqueiros que estão na zona, apoiados por um helicóptero da junta da Galiza.

Fonte: RTP