01 abril 2014

Bombeiros devem trabalhar com o coração e com a razão

O presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Coimbra, António Simões, exortou anteontem os bombeiros a trabalhar no teatro de operações, num misto entre “o coração e a razão”. Ao intervir durante o 2.º Colóquio Distrital promovido pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Brasfemes, o comandante entende que esta reflexão deve ser feita, pois os últimos acontecimentos – morte de oito bombeiros em 2013 – assim o exigem. Para os homenagear, todos os participantes cumpriram um minuto de silêncio em homenagem aos oito colegas.

“Temos de ir e voltar”, frisou, reconhecendo a desigualdade no combate aos incêndios florestais. Tudo porque a sociedade, “que tem nos bombeiros o seu suporte, não tem o devido cuidado com a floresta”. “40 por cento do nosso país é espaço florestal. As exportações de madeira representam 10 por cento do PIB nacional. Sendo ela tão importante para a economia e para a nossa qualidade de vida, porque é que a tratamos tão mal”, questionou António Simões.

Fonte: As Beiras