05 abril 2014

Arquitetos desenvolvem torre para combater fogos na floresta

Um gabinete de arquitectos de Aveiro projetou uma "torre do futuro" para ajudar os bombeiros nos incêndios florestais.

"É uma torre de vigia, uma torre de comunicação, e um tanque de água, mas é também uma torre bombeiro, sendo capaz de controlar e parar o fogo por ela própria", explica uma nota de imprensa da FRARI - Arquitetura e Engenharia.

O gabinete juntou um grupo de arquitetos e engenheiros para o desenvolver o projeto da torre antifogos florestais.

"A problemática da devastação florestal, que todos os anos afecta gravemente não só Portugal como vários países por todo o mundo, e a falta de investimento no sector, levou este grupo de jovens técnicos a desenvolver um estudo sobre uma solução que pudesse combater esta reincidente tragédia".

O projeto "Diamante de Água" poderá ser útil na prevenção e combate de fogos florestais.

"Usando apenas energias renováveis, a torre é capaz de criar um sistema sustentável para operar, de forma eficiente, todas as suas capacidades".

Estará dotada de um conjunto de meios capazes de medir o risco de incêndio e acionar meios de prevenção, irrigando a floresta para prevenir incêndios, usando apenas água armazenada das chuvas.

"Quando o fogo persiste ela aciona automaticamente o alerta de incêndio, criando uma série de estratégias que condicionam o fogo até ao seu desaparecimento", referem os promotores.

A torre pode ser posicionada em locais de difícil acesso, serve para observar, previne e apaga qualquer fogo no seu entorno "mesmo onde o homem não consegue chegar".

A FRARI é uma rede de serviços associados nas áreas de arquitetura, urbanismo, engenharia e design de interiores.

Fonte: Noticias de Aveiro