02 abril 2014

Acidente paralisa operações por 10 horas no Porto de Santos

A colisão entre a draga Utrecht. e a boia de sinalização 4 às 3h15 desta terça-feira paralisou as operações de entrada e saída de navios no Porto de Santos, segundo informações da Praticagem.

A boia 4 fica na entrada do canal de navegação do complexo. Com a batida, ela se deslocou, impedindo as operações de navios.

Segundo a Codesp, a empresa Hidrotop, responsável pela manutenção das boias de sinalização, foi chamada. Às 7 horas, o serviço de recolocação do equipamento começou. A operação terminou às 10 horas, mas o tráfego só foi liberado pela Capitania dos Portos às 13h15.

Segundo a Codesp, a draga não precisou de reparos e segue em operação no Porto de Santos
Após as operações serem autorizadas, a primeira manobra de fato só ocorreu às 14h30. Com isso, o tráfego de embarcações ficou interrompido durante 10 horas.

A Codesp informou que, ao todo, 12 navios deixaram de operar durante o período de paralisação. A previsão, segundo a Praticagem, é que 22 navios sejam manobrados até as 19 horas.

A draga não precisou de reparos e segue em operação. Ninguém ficou ferido.

Nota à imprensa

Em nota, a Capitania dos Portos de Santos confirmou o acidente e explicou que, por volta das 3h30 desta terça-feira, foi informada pela Praticagem sobre o deslocamento da boia 4 pela draga Utrecht. ''Imediatamente, a fim de evitar qualquer tipo de incidente na navegação do canal de acesso, a Capitania interrompeu o tráfego de navios até que a Codesp, responsável pela administração do Porto de Santos, providenciasse o restabelecimento da sinalização náutica''.

A Capitania instaurou o processo administrativo, denominado Inquérito sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN), e vai apurar as responsabilidades com prazo de conclusão de até noventa dias.

Fonte: A Tribuna