08 março 2014

PRESIDENTE DA CÂMARA RECONHECE VOLUNTARIA​DO E PROFISSION​ALISMO DOS BOMBEIROS

Foi assinado, ao final da tarde de ontem, 6 de março, um contrato-programa entre o Município poveiro e a Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim.

Aires Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, transmitiu que “esta associação foi a única que, no decorrer da Lei dos Compromissos, continuou sempre a ter o mesmo apoio por parte do Município. É uma obrigação da Câmara Municipal dar este apoio aos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim por tudo aquilo que representam para a nossa comunidade e por aquilo que é o seu trabalho voluntário e que tão bem desempenham na sua função”.

O Presidente referiu-se ainda à “estreita colaboração que existe com a Proteção Civil e da disponibilidade que têm para acorrer a todas as situações com que se vão deparando”. Neste sentido, “permitem que os nossos concidadãos se sintam mais seguros”.

Aires Pereira reconheceu que o subsídio de 90.000,00 € talvez não fosse o necessário, mas “é aquele que o Município, em função das circunstâncias, consegue despender para além daquele que também dá sempre que há necessidade de equipamentos e disponibilidade que temos tido para a libertação de funcionários sempre que os Bombeiros precisam para todo o tipo de atividades inerentes à sua missão”.

O edil reconheceu que “enquanto Presidente da Câmara, naturalmente que fico muito satisfeito por continuar a ter uns Bombeiros no nosso concelho que nos permitem dormir em paz e saber que podemos recorrer em qualquer circunstância à sua capacidade profissional, embora sejam voluntários”.

Deixou ainda uma palavra à Comandante Ilda Cadilhe pela “sua disponibilidade e formação à frente dos nossos bombeiros e aquilo que tem sido o seu trabalho de mobilização e de motivação de toda a corporação. É inacreditável que a Comandante dos Bombeiros da Póvoa tenha de abdicar das suas férias para combater incêndios. Acho que alguém devia olhar para a legislação e encontrar formas para resolver estas questões”, alertou salientando o esforço suplementar da comandante.

Aires Pereira dirigiu-se também a Rui Coelho, Presidente da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Varzim, reconhecendo que “a associação tem vindo prestar contas certas e equilibradas”, o que muitas vezes não é fácil, e transmitiu-lhe que “pode sempre, em qualquer circunstância, contar com o Município da Póvoa de Varzim para o desempenho da vossa função”.

Para Rui Coelho, qualquer subsídio “é sempre muito bem-vindo”. No entanto, o Presidente dos Bombeiros fez questão de realçar “o papel que a Câmara Municipal tem tido relativamente aos Bombeiros, não tanto pelo montante que dá mas outros apoios como os parques de estacionamento que também são uma fonte de rendimento”.

Rui Coelho referiu-se à exigência que a comunidade tem perante o desempenho da corporação, advertindo para o facto de serem “um corpo de Bombeiros Voluntários mas exigem de nós uma ação profissional e, para isso, é preciso haver capacidade de resposta e um conjunto de circunstâncias para as quais é necessário haver dinheiro. As pessoas às vezes esquecem-se que ao exigir é preciso um trabalho por trás que permita que a resposta seja de acordo com aquilo que é necessário. Têm que compreender que estes subsídios são necessários para levarmos avante a nossa função”.

O Presidente reconheceu que “era necessário muito mais mas também temos que ter imaginação suficiente para com isto conseguir que ninguém se aperceba das nossas dificuldades, que são bastantes”.


fonte: Local.pt