30 março 2014

Bombeiro Morreu Colhido por Máquina numa Obra

Trabalhava numa empresa de obras públicas e foi apanhado quando a máquina fazia marcha-atrás.
Um elemento do Corpo Activo dos Bombeiros Voluntários de Pombal faleceu, na sexta-feira à tarde, em consequência de graves ferimentos provocados por uma máquina que o esmagou, na obra em que se encontrava a trabalhar.

António Manuel Alexandre, de 62 anos, encontrava-se, cerca das 15h30, numa zona de obras onde a empresa em que trabalhava se encontrava a proceder à pavimentação de uma estrada, quando se deu o acidente que se revelaria fatal.

Segundo o próprio filho, Jorge Alexandre, que chefia a 4ª Companhia dos Bombeiros Voluntários de Pombal, situado no Louriçal, trata-se "de um acidente de trabalho", explicando que "a máquina estava a fazer marcha-atrás, apanhou-o e ele ficou entalado".

Os bombeiros, nomeadamente a Companhia do Louriçal, deslocaram imediatamente vários meios para o local e conseguiram libertar o homem, tendo iniciado o transporte para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Contudo, apesar de todos os esforços, António Manuel Alexandre acabaria por falecer, já em plena cidade de Coimbra, mas ainda dentro da ambulância de socorro.

Tal como o filho, a vítima também era bombeiro, de 3ª, na 4ª Companhia dos Bombeiros Voluntários de Pombal, no Louriçal, fregusia onde também residia.

A agência funerária que vai tratar deste funeral explicou que, uma vez que a autópsia só amanhã terá lugar, no Instituto Nacional de Medicina Legal, é provável que o homem só venha a ser sepultado na terça-feira.

Na sua página do Facebook dos Bombeiros Voluntários de Pombal, a Associação Humanitária informa o falecimento, manifestando-se de luto.

Fonte: Diario de Coimbra