27 março 2014

Apelos de apoio aos Soldados da Paz

No dia da segunda gala dos bombeiros do distrito de Castelo Branco o comandante operacional distrital lançou um repto às autarquias no sentido de apoiarem as corporações a renovarem o seu parque automóvel.

Rui Esteves refere que no distrito de Castelo Branco a média de idade das viaturas existentes ronda os 25 anos e a apresentação de candidaturas ao novo quadro comunitário é fundamental para concretizar esse objectivo “o distrito tem sido discriminado negativamente em relação aos fundos comunitários; enquanto a maioria dos distritos do Algarve ao Minho se puderam candidatar a viaturas novas a CCDRC entendeu que não era possível fazer candidaturas nesse sentido e nós precisamos de substituir muitas viaturas que se encontram perfeitamente obsoletas; o nosso parque de veículos está muito envelhecido e precisamos de substituir muitas viaturas porque a média de idades ronda os 25 anos”.

Um outro repto às autarquias foi deixado pelo vice presidente da direcção nacional da liga de Bombeiros. Adelino Gomes apelou ao empenho de todos os municípios no sentido de apoiarem os soldados da paz nas negociações que estão a decorrer para a revisão do pagamento dos seguros “perdemos uma série de camaradas e as suas famílias, para além de estarem ainda a sofrer a sua perda, muitas delas ainda aguardam por receber valores que lhe são devidos porque tem havido problemas gravíssimos com as seguradoras no que respeita ao pagamento de despesas hospitalares como até nas próprias pensões de sangue; estamos a negociar com a associação de municípios a revisão desta situação, o ministério da saúde também está envolvido no processo e é fundamental que os autarcas nos ajudem a concretizar este objectivo”.

Já o presidente da federação distrital congratula-se com a aposta que está a ser feita ao nível da formação. Apesar de as associações viverem em dificuldades, José Mariano sublinha que “esse esforço está a permitir que os soldados da paz estejam melhor preparados para fazer face às ocorrências; é um caminho que temos de prosseguir”.

Nesta gala as associações de Bombeiros de Belmonte, Idanha-a-Nova, Fundão e Vila de Rei homenagearam os seus próprios corpos activos. Os soldados da paz de Castelo Branco distinguiram Joaquim Morão. Os da Sertã e da Covilhã homenagearam os empresários Francisco Laia Nunes e Paulo de Oliveira. A corporação de Oleiros distinguiu Luís Antunes, adjunto do comando, enquanto que os bombeiros de Penamacor e Proença-a-Nova homenagearam as respectivas câmaras municipais. A corporação de Vila Velha de Ródão distinguiu Joaquim Lopes, antigo presidente da assembleia geral daquela associação enquanto que os bombeiros de Cernache do Bonjardim homenagearam Antunes da Silva pelo seu contributo à criação daquela corporação.