20 fevereiro 2014

Última família que perdeu casa em incêndio realojada em março

A última família desalojada após um incêndio que há dois meses deflagrou num bairro social, em Faro, deverá ir para uma nova casa no dia 1 de março, disse hoje à Lusa o presidente da autarquia. 

O incêndio, ocorrido a 17 de dezembro, atingiu três casas prefabricadas do bairro da Horta da Areia, causando nove desalojados, num total de três famílias, mas duas das famílias já foram realojadas no final de janeiro. 

Em declarações à Lusa, o presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau (PSD/CDS-PP/MPT/PPM) afirmou que a família, constituída por um pai e um filho - que vivem atualmente numa residencial paga pela Segurança Social -, será realojada no parque de habitação social da autarquia. 

O incêndio, que deflagrou durante a noite, destruiu três habitações daquele bairro, situado junto à Ria Formosa e criado de forma provisória no pós-25 de Abril de 1974 para instalar as famílias provenientes das ex-colónias portuguesas. 

Os terrenos onde estavam as três casas foram entretanto convertidos numa horta biológica, cujos produtos são produzidos pela e para a comunidade do bairro, projeto apoiado pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve e pela Fundação Silva Leal. 

Durante a campanha eleitoral para as eleições autárquicas, Rogério Bacalhau disse que uma das suas intenções, se fosse eleito, seria reabilitar aquele bairro, onde vivem cerca de 60 famílias em condições precárias.

Fonte: Diário Online