27 fevereiro 2014

Simulacro de intempérie testa eficácia da proteção civil em Portimão


O simulacro de uma tempestade que "provocou" danos pessoais e materiais em todo o concelho de Portimão está a servir hoje para testar a prontidão da proteção civil em situações de catástrofe. 

O exercício «Intempéries 2014», que decorre ao longo do dia, integra vários cenários, desde a destruição parcial de edifícios, estradas cortadas, inundações e evacuações de escolas e acidentes de viação, envolvendo agentes da proteção civil, autarquia, GNR, PSP, bombeiros e Cruz Vermelha. 

"Este exercício tem como princípio testar todos os agentes da proteção civil concelhia e ver qual é a capacidade de resposta em função das situações que possam surgir, permitindo que façamos um balanço e ver os pontos fracos e fortes", disse à agência Lusa Castelão Rodrigues, vice-presidente da Câmara de Portimão. 

Durante a manhã realizaram-se vários cenários, entre os quais um despiste de uma viatura, que "provocou" dois feridos graves, que ficaram encarcerados, e que envolveu o maior número de meios materiais e humanos. 

Segundo o vice-presidente da Câmara de Portimão, os agentes de socorro "deram uma resposta muito positiva de prontidão, não existindo grandes correções a fazer". 

Contudo, ressalvou, "os pequenos pormenores também terão de ser tomados em conta e corrigidos para evitar que se repitam no futuro". 

Por seu turno, o comandante dos bombeiros de Portimão considerou que "estes exercícios são fundamentais para aferir o conhecimento de cada interveniente e criar maior interligação quando são chamados a intervir em casos reais". 

"A parte da coordenação e das comunicações é fundamental, porque é uma lacuna que temos tentado vencer e temos melhorado consideravelmente nos últimos anos", sublinhou. 

O simulacro «Intempéries 2014» serviu para testar o Plano Municipal de Emergência de Portimão, tendo o município algarvio sido um dos primeiros do país a concluir a revisão e atualização do plano que visa dar resposta a situações de emergência concelhia. 

Segundo Castelão Rodrigues, o balanço do exercício que decorre nas modalidades LIVEX (exercício ao vivo com meios reais) e em CPX (exercício em posto de comando) deverá ser feito até ao final da semana. 



fonte: DiáriOnline