11 fevereiro 2014

Ílhavo: João Oliveira fora da corrida à liderança dos Bombeiros

ilhavoAs eleições para a liderança da Associação Humanitária dos Bombeiros de Ílhavo serão feitas de lista única e João Oliveira não será candidato.

 

Segundo informação divulgada na última madrugada, a candidatura não terá sido validada por incumprimento dos estatutos e dessa forma cai por terra a possibilidade de uma disputa eleitoral.

João Oliveira, médico de profissão, antigo candidato autárquico em Ílhavo, chegou a assumir-se como candidato à presidência da Associação Humanitária dos Bombeiros de Ílhavo na eleição da próxima sexta-feira para discutir a liderança com o atual presidente da associação, Hélder Bartolomeu, mas acaba de se demarcar da corrida.

“A lista concorrente às eleições da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ílhavo, designada por Lista B, apesar de todos os esforços desenvolvidos para se poder apresentar ao sufrágio do próximo dia 14, vem reconhecer a impossibilidade para a sua efectivação, motivada pelos inúmeros obstáculos burocráticos que se lhe colocaram, decorrentes da interpretação exaustiva feita aos estatutos e ao regulamento geral interno pela Mesa da Assembleia Geral”.

O mandatário explica que teria sido uma boa oportunidade para o “debate e o confronto de ideias” possível com “a apresentação da Lista B a sufrágio”.

Diz que é “com muita pena” que se afasta do processo por “questões burocráticas” mas afirma que estava disponível “apesar dos sacrifícios pessoais e profissionais, num momento particularmente difícil em que tantos problemas se colocam à instituição e em que a construção do novo quartel, sempre prometida e sempre adiada, se impõe”.

Em comunicado divulgado na última madrugada, deixa críticas implícitas, em tom irónico, à forma como a Mesa da Assembleia-Geral terá escrutinado a apresentação da lista.

“Não queremos no entanto deixar de realçar a forma como a Mesa da Assembleia Geral conduziu todo este processo, cumprindo escrupulosamente e ao limite os estatutos e o regulamento geral interno, conduzindo à impossibilidade inexorável desta lista se apresentar a sufrágio”.

João Oliveira aproveita para agradecer aos apoiantes e deixou “votos dos maiores sucessos para a lista única concorrente a estas eleições para os Órgãos Sociais”.

 

fonte: Terra Nova