05 fevereiro 2014

Helicóptero envolvido na busca de pescador desaparecido

O corpo do pescador desaparecido nos mares da Madeira desde domingo continua hoje por encontrar, apesar do envolvimento de um helicóptero da Força Aérea Portuguesa (FAP), indicou o comandante da Capitania do Porto do Funchal, Félix Marques.

As operações de busca envolveram hoje duas embarcações salva-vidas da Capitania do Porto do Funchal, o helicóptero da FAP baseado na ilha do Porto Santo, o patrulha oceânico Viana do Castelo e uma embarcação salva-vidas do SANAS - Associação Madeirense de Socorro a Náufragos.

"A partir das 12:00 horas, tivemos o apoio do helicóptero da FAP porque a visibilidade no mar ficou reduzida devido à agitação marítima. Com o helicóptero vamos "varrer" tudo para sul com a esperança de encontrar o corpo, já que, ao terceiro dia, há tendência dos corpos aparecerem à superfície ", referiu o responsável à agência Lusa.

Félix Marques indicou também que a equipa de mergulhadores da Polícia Marítima esteve na zona do acidente, mas não pode intervir devido "à falta de condições de segurança por causa da agitação do mar".

O pescador desapareceu na sequência do naufrágio da embarcação "Marés Vivas", ocorrido no domingo, cerca das 08:30, na zona do Boqueirão, na Ponta de São Lourenço, na ilha da Madeira.

O pescador era um dos três ocupantes da embarcação de recreio de seis metros, que naufragou a poucos metros da costa depois de se ter virado devido a uma vaga mais forte.

Os outros dois ocupantes (o filho do pescador desaparecido e o proprietário da embarcação) conseguiram nadar até terra, tendo sido depois avistados e recolhidos por outra embarcação.

O pescador desaparecido tem cerca de 60 anos e é natural do Caniçal.

Fonte: DN