12 fevereiro 2014

Grande incêndio em Vila Nova de Gaia destrói armazém de mobiliário

José Coelho LusaChamas lavram com intensidade. Bombeiros afastam perigo de alastramento do fogo, mas pediram aos moradores em redor que se protegessem e deixassem as suas casas.

Um incêndio eclodiu durante a madrugada desta quarta-feira numa superfície comercial de Vila Nova de Gaia. As chamas lavram num armazém dedicado à venda de mobiliário, têxteis e electrodomésticos, junto à ponte da Arrábida.

No espaço trabalham cerca de 40 trabalhadores, mas nenhum se encontrava nas instalações quando o fogo começou.

O alerta foi dado perto das 4h00 e, quando chegaram ao local, os bombeiros encontraram as chamas a lavrar com grande intensidade.

“As chamas estavam muito altas e activas”, refere à Renascença o comandante dos bombeiros sapadores de Gaia, Salvador Almeida. “Utilizámos todos os meios, mas passado pouco tempo tivemos de iniciar uma acção defensiva”, acrescentou, explicando que o fogo começou a destruir as estruturas, a cobertura começou a cair e há muitos combustíveis no interior do espaço.

“Evoluiu com muita rapidez”, admite o responsável.

As chamas estão circunscritas ao local, mas os bombeiros aconselharam os moradores em redor a abandonar as suas casas e deram ordem para que o posto de combustível que se encontra ali ao lado não abrisse por enquanto.

O armazém comercial que ficou destruído pertence ao grupo Conforama.

[Notícia actualizada às 7h30, com mais informações]



fonte: RR