22 fevereiro 2014

Bombeiros de Aljustrel vão Requalificar Quartel

O quartel dos Bombeiros Voluntários de Aljustrel (BVA) vai ficar de “cara lavada” no próximo mês de Maio, quando terminarem as actuais obras de beneficiação do edifício.
Os trabalhos arrancaram no início de Fevereiro e estão avaliados em cerca de 80 mil euros, dos quais 60 mil euros são comparticipados pelo Programa de Desenvolvimento Rural (Proder).
“Desde a fundação do quartel que não fazíamos uma intervenção a sério no quartel, porque não há dinheiro. Houve esta oportunidade do Proder, candidatámo-nos com o apoio da Câmara Municipal e conseguimos. Havia que aproveitar esta oportunidade”, reconhece ao “CA” o vice-presidente da Associação Humanitária dos BVA, Fernando Colaço Guerreiro.
O projecto de requalificação e beneficiação do quartel dos Bombeiros de Aljustrel inclui a pintura do interior e exterior do edifício, assim como a construção de uma rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida e a impermeabilização do reservatório de água instalado no local.
“Um quartel de bombeiros tem de ter sempre um reservatório de água disponível e infelizmente há algumas roturas no nosso. É um perigo para a própria população o facto de não termos o reservatório totalmente estanque”, explica Fernando Colaço Guerreiro.
Ao todo, estas três obras custarão mais de 80 mil euros, sendo que 60 mil euros foram assegurados através de uma candidatura ao Proder.
“A única maneira da requalificação se fazer era desta forma. Porque é muito dinheiro, sobretudo para quem vive com a preocupação de pagar salários”, argumenta Francisco Colaço Guerreiro.
Ainda assim, os cerca de 20 mil euros remanescentes terão de ser assegurados pela própria associação humanitária, que conta com o apoio financeiro da Câmara Municipal e da União das Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos.
Em paralelo, a instituição organizou um espectáculo de variedades no final de Janeiro (que rendeu pouco mais de 800 euros) e vai promover algumas iniciativas na época do Carnaval, além de ter lançado um apelo à população do concelho de Aljustrel que, até ao momento, já rendeu mais de dois mil euros.
“Compreendemos que este momento é difícil para todos e só temos de estar gratos às pessoas pelo seu contributo”, sublinha o vice-presidente da instituição.
fonte: Correio Alentejo