10 fevereiro 2014

Alertas de mau tempo e cheias já esta madrugada

Apesar da acalmia relativa registada esta manhã, tanto na agitação marítima como no vento e na chuva fortes, as previsões apontam para o agravamento do estado do tempo a partir das 00:00 horas de terça-feira. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) anuncia chuva e vento forte a norte do sistema Montejunto-Estrela, no litoral e nas terras altas. Já na região de Santarém o alerta é para a ocorrência de cheias devido ao "aumento significativo nas descargas das barragens".

Depois de uma noite bem agitada com a Proteção Civil a responder a 2.780 ocorrências no litoral norte, com os distritos de Aveiro, Coimbra e Porto a serem os mais afetados pelo mau tempo, as previsões apontam para uma ligeira melhoria no dia de hoje mas já com a previsão do agravamento do estado do tempo para a próxima madrugada.

"Tal como previsto, a situação melhorou gradualmente durante a madrugada e já temos boas abertas em todo o território, embora com aguaceiros, que vão ser localmente fortes e de granizo durante a manhã. A precipitação vai diminuir de frequência e o vento vai soprar mais fraco do quadrante de noroeste em todo o território do continente", referiu a meteorologista Paula Leitão do IPMA.

De acordo com a meteorologista no dia de hoje o vento ainda vai soprar forte nas terras altas, com rajadas da ordem dos 70 a 80 quilómetros/hora e com tendência a diminuir ao longo do dia.

A agitação marítima ainda irá registar ondas com cerca de 6 metros, que vão diminuir gradualmente para 3,5 e 4,5 metros de altura na costa ocidental e na costa sul para dois metros.

Como se disse, e apesar do desagravamento do estado do tempo, prevê-se a partir das 00.00 horas de terça-feira chuva e vento forte a norte do sistema Montejunto-Estrela, no litoral e nas terras altas.

"Prevemos mais precipitação intensa e vento forte a partir das 00.00 horas. Ainda vão ser colocados avisos ao longo do dia por causa da situação que deverá ocorrer durante o dia de terça-feira", referiu a meteorologista.

A agitação marítima não sofrerá agravamento, devendo ser emitido um aviso amarelo com ondas de 4 a 5 metros, mas Paula Leitão deixa o aviso de que "vamos ter uma semana chuvosa, de Inverno" e que "vamos continuar com céu muito nublado e períodos de chuva, mas o dia mais gravoso será terça-feira".
Noite de inverniaA noite foi agitada para a Proteção Civil que teve de responder a 2.780 ocorrências no litoral norte, com os distritos de Aveiro, Coimbra e Porto mais afetados pelo mau tempo que atingiu Portugal continental durante a noite.

"Tal como esperávamos, a noite traduziu-se num número significativo de ocorrências registadas no litoral norte com Aveiro, Coimbra e Porto, desde o alerta amarelo, a registar 2.780 ocorrências", declarou Marco Martins, adjunto-nacional da Proteção Civil, em declarações à agência Lusa.

Recorde-se que o mau tempo levou este domingo à suspensão de todas as ligações fluviais da Soflusa e Transtejo, enquanto o trânsito na Ponte 25 de Abril chegou a estar interdito a motociclos, veículos com capota de lona e a viaturas pesadas, devido à intensidade do vento.

O mau tempo levou também ao fecho das faixas centrais da ponte 25 de Abril, nos dois sentidos, para todo o tipo de veículos, estando hoje ao início da manhã a funcionar apenas duas faixas em cada uma dos sentidos.
Alerta de cheiasO Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém subiu para amarelo o nível de alerta do Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo, dada a probabilidade de "aumento significativo nas descargas das barragens".

Em comunicado, o CDOS revelou que a informação disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e pela EDP Produção aponta para o aumento das descargas nas barragens do Fratel, Pracana e Castelo do Bode, bem como das barragens espanholas, devido à forte precipitação que se tem feito sentir nas bacias dos rios Zêzere e Tejo.

A situação já afetou a circulação em várias estradas do distrito de Santarém, mas apenas uma estrada nacional está no momento interditada ao trânsito, a EN 365 na ligação entre Vale de Figueira e Pombalinho, a primeira a ficar inundada nestas situações.

O CDOS de Santarém recomenda às populações que retirem das zonas confinantes das linhas de água, normalmente inundáveis, equipamentos agrícolas, industriais, viaturas e outros bens, que levem os animais para locais seguros, que não atravessem, com viaturas ou a pé, estradas ou zonas alagadas e que se mantenham informados.

Fonte: RTP