04 janeiro 2014

Sismo irá matar entre 17 mil a 27 mil pessoas em Portugal (C/vídeo)

vimagemsismo-300x168Os maiores especialistas em sismos portugueses avisam que Portugal pode sofrer, a qualquer momento, um terramoto e um tsunami semelhantes aos que já vimos no Japão e que vai matar dezenas de milhar de pessoas porque o país não está preparado para esse tipo de desastres da natureza. A Sociedade Portuguesa de Engenharia Sísmica, avisa que em Portugal nem sequer os hospitais estão preparados para um sismo.

Em 1755 Portugal sofreu um terramoto de magnitude 8,5 a 9, semelhante ao do Japão. E é uma certeza científica que vai repetir-se a qualquer momento. «Pode ser amanhã, pode ser depois de amanhã. É errado pensar que só será em 2755», disse à TVI Maria Ana Viana Baptista, geofísica.

«Conhecendo a cidade de Lisboa, receio que possamos ter riscos acentuados em mais de 50 por cento dos edifícios da cidade», disse João Appleton, engenheiro civil. Para o economista António Nogueira Leite, um sismo «teria um impacto na economia portuguesa equivalente a um ano de criação de riqueza».

O mais interessante é que curiosamente um dos edifícios públicos preparados para tal incidente é Assembleia da Republica, mas no que toca as políticas de controlo da qualidade da construção e os planos de reabilitação urbana têm ignorado a maior ameaça que paira sobre a economia e a vida dos portugueses.

O Algarve, o Litoral Alentejano e a grande Lisboa, serão gravemente afectados pelo sismo que pode acontecer a qualquer momento. Como no Japão, as zonas costeiras e as margens do Tejo vão voltar a sofrer o impacto mortífero de uma onda gigante.