17 janeiro 2014

Queda de árvores mobiliza bombeiros um pouco por toda a ilha

bombeiros_voluntarios_13O vento que se faz sentir com alguma intensidade na Região está a constituiur uma dor de cabeça para bombeiros, mas também populares. A estrada de acesso ao Curral das Freiras, por exemplo, chegou a estar encerrada devido à queda de árvores, a partir da rotunda do Vasco Gil (Cota 500). A Direção Regional de Estradas reabriu o troço da Estrada Regional 107 já perto das 16 horas, mas muito condicionado.

Na Avenida Sá Carneiro, mais concretamente, na rotunda localizada em frente ao acesso para o porto do Funchal, o vento provocou o derrube de uma das iluminações de natal que se encontravam no centro desta, sem provocar danos materiais, mas com prejuízos para a circulação automóvel.

Em Santo António, uma árvore  caiu sobre uma casa, sendo que da queda resultaram alguns prejuízos, ao nível do telhado.

No Santo da Serra, foi quase impercetível, mas o granizo ainda chegou a cair, fruto de uma ligeira chuva que caiu depois das 14 horas.

A partir das 15 horas, o forte vento nas zonas altas também provocou a queda de pinheiros para a estrada nas freguesias da Camacha e em Gaula, o que obrigou a intervenções dos Municipais de Santa Cruz.

A norte, em Santana, os Municipais saíram para a estrada de acesso às Queimadas, depois de alertados para a queda de uma árvore e de um poste. A informação foi prestada pelo condutor de uma carrinha de turismo que circulava no local, cerca das 13:30 horas.

No Porto Santo, junto ao INATEL, uma senhora caiu, alegadamente, devido à intensidade do vento. Aconteceu pelas 16:05 horas. Os Bombeiros Voluntários do Porto Santo saíram para o local, mas a vítima não quis ser transportada.

Na Ribeira Brava, no sítio da Ribeira Funda (acesso para São Paulo), a queda de um eucalipto obrigou à saída dos Voluntários locais, por volta das 11 horas.

Em Câmara de Lobos, a partir das 14 horas, queda de árvores também no Jardim da Serra, Boca dos Namorados e Furneiras.



por Jornal da Madeira