16 janeiro 2014

Parecer aponta violação de regras básicas no combate a incêndios no verão

Foram cometidos erros básicos nos cinco incêndios que registaram vítimas mortais, no verão passado, refere um parecer técnico/operacional da autoria de Orlando Ormazabal, diretor executivo da Afocelca. Violação de regras que se estenderam desde o comandante das operações de socorro até aos bombeiros que estavam no fim da linha, ou seja na frente de fogo.

No documento a que a Antena 1 teve acesso, a avaliação técnica conclui por violação grave das regras de segurança individual, desagregação das equipas, estratégias de combate mal definidas, mal montadas, má avaliação das condições, com consequentes erros de manobra, viaturas mal posicionadas face às condições do terreno e do comportamento do fogo, atitudes precipitadas, falta de coesão na equipa e, até, abandono de elementos das equipas de combate por parte de responsáveis superiores.

Os cinco acidentes com vítimas foram analisados caso a caso, e o parecer técnico conclui que estes erros de atuação se repetiram na maioria dos casos analisados. O parecer, pedido pelo Comandante Operacional Nacional da ANPC, foi elaborado com base em documentos fornecidos pela Proteção Civil, entre os quais as fitas de tempo e visitas aos locais dos acidentes. De fora ficaram as entrevistas aos operacionais envolvidos.

Nas 10 páginas que constituem este parecer operacional, Orlando Ormazabal, engenheiro florestal da Afocelca, deixa várias recomendações. O especialista alerta para a necessidade de nunca serem esquecidas as regras estabelecidas na formação em matéria de "comportamento do incêndios, segurança no combate e organização e controlo das operações".



por Patrícia Cerdeira / Antena 1 / RTP