24 janeiro 2014

Investigação Ao Serviço Da Protecção Civil E Dos Bombeiros

CEIPCHá cerca de três anos um conjunto de pessoas que desempenham ou desempenharam funções em organizações e serviços do sistema de protecção civil e bombeiros do nosso país fundaram uma associação designada Centro de Estudos e Intervenção em Protecção Civil (CEIPC).

Faço parte do grupo de fundadores e no primeiro mandato do CEIPC exerci o cargo de Presidente do Conselho Directivo.

Os últimos três anos foram assumidos como um período de avaliação quanto à validade, ou não, da existência desta associação, razão porque a sua actividade foi limitada e muito virada para dentro.

No passado sábado foram eleitos os órgãos sociais do CEIPC para o mandato 2014-2016. Concluida a validade deste projecto, aceitei ser reeleito como Presidente do Conselho Directivo. A Mesa da Assembleia Geral é presidida pelo Professor Dr. António Amaro e o Conselho Fiscal pelo Dr. Rogério Pinheiro.

Através de uma alteração dos estatutos o Conselho Directivo foi reduzido de 5 para 3 elementos (Presidente e 2 vice presidentes). Para além de mim, os 2 vice-presidentes são o Eng. Mário Macedo e o Mestre Américo Henriques.

O CEIPC tem por objectivo a produção e divulgação de informação, bem como a realização de estudos e trabalhos de investigação que contribuam para a construção de uma cidadania responsável e interventiva, no âmbito da Protecção Civil.

Podem ser associados do CEIPC as pessoas singulares ou colectivas convidadas ou as admitidas pelo Conselho Directivo, com base em proposta que lhe seja dirigida.

Os estudantes em áreas de interesse para os fins do CEIPC são particularmente apoiados na adesão a esta associação, uma vez que enquanto mantiverem a qualidade de estudante beneficiam da redução de 50% no valor da quota. O valor da quota anual de cada associado é de 15€, sendo a dos estudantes de 7,50€.

O Conselho Directivo eleito no passado sábado, na nova fase da vida do CEIPC, vai desenvolver uma intensa actividade dinamizadora desta associação. Entre as acções que vão ser desencadeadas de imediato conta-se a admissão de novos associados.

Deste modo convido os meus leitores, na sua maioria directa ou indirectamente ligados à Protecção Civil e aos bombeiros, a manifestarem o interesse em aderir ao CEIPC como associados, através do mail a enviar para ceiprociv@gmail.com

A recente polémica sobre o relatório elaborado a propósito dos incêndios florestais deste ano, demonstra a necessidade da existência de uma estrutura como o CEIPC, que centre a sua acção liberta de quaisquer interesses, que não sejam os da protecção e segurança das pessoas, património e ambiente.

Entretanto informo que continuarei a dar noticias do CEIPC através do Repórter Caldeira.

 

Duarte Caldeira