17 janeiro 2014

Colisão rouba a vida a bombeiro de Valença

ng2985650Uma violenta colisão, ocorrida ao final da tarde de quinta-feira, na EN202, em Remoães, Melgaço, causou a morte a um jovem de 23 anos, bombeiro voluntário em Valença, que era sobrinho de um bombeiro que morreu no verão passado vitimado por graves queimaduras. A colisão causou ainda ferimentos graves aos dois ocupantes do outro carro.

Ao que o JN conseguiu apurar, o carro onde Diogo Reis Mota seguia, sozinho, despistou-se, por motivos que se desconhecem, pouco após a saída da vila de Melgaço, vindo a colidir com um veículo que seguia em sentido contrário. Dado o violento embate, o jovem, que regressava a casa das aulas, na Escola Superior de Desporto de Melgaço, teve de ser desencarcerado. Foi conduzido às urgências do Centro de Saúde de Monção. Porém, não resistiria aos graves ferimentos, vindo a falecer antes de dar entrada nas urgências.

O corpo foi depois conduzido ao gabinete de Medicina Legal de Viana do Castelo, para realização de autópsia, exame que deverá ter hoje lugar. O casal que seguia no outro carro teve também de ser desencarcerado. Foi conduzido, com ferimentos graves, ao Hospital de Viana, encontrando-se internado em estado que inspira cuidados.

Diogo era sobrinho de Fernando Reis, bombeiro que faleceu a 5 de setembro passado, com 50 anos, após uma semana internado na unidade de queimados do Hospital de Coimbra. A corporação de de Valença já decretou luto, por tempo indeterminado.


por JN