04 janeiro 2014

Bombeiros voluntários da Guarda equipados com veículo limpa-neves

Guarda, 03 jan (Lusa) - Os bombeiros voluntários da Guarda adquiriram uma viatura polivalente, com a função de limpa-neves, que reforça os meios de atuação da proteção civil municipal em episódios de neve e gelo, disse hoje à agência Lusa o comandante.

Segundo Paulo Sequeira, o veículo chegou na segunda-feira à corporação da cidade mais alta do país e atualmente está a decorrer o processo de formação dos elementos que o vão manobrar.

"É um veículo que fazia falta pelas suas funções e por ser um veículo, principalmente, multifunções", disse o comandante.

A viatura custou cerca de 300 mil euros e, para além de operar em situações de neve e de gelo, poderá ser utilizada pelo corpo de bombeiros em outras situações de emergência.

"A grande valência do veículo é ter um contentor de salvamento, desencarceramento, desobstrução e escoramentos que não existia em termos de valência de socorro" no corpo de bombeiros, apontou o responsável, sublinhando que os voluntários também passaram a ter facilidades em acorrer a acidentes que aconteçam em dias de neve.

Paulo Sequeira admite que a nova viatura é "uma mais-valia" e também "um reforço significativo, em termos de meios, para o município" da Guarda.

A viatura que permitirá a limpeza de neve e o espalhamento de sal será operada por elementos do corpo de bombeiros "em estreita colaboração" com o serviço municipal de proteção civil.

As duas entidades irão assinar um protocolo para articulação de procedimentos que permitam executar "um trabalho o mais eficaz possível" num concelho do país que durante o inverno é afetado, com alguma frequência, pela neve e pelo gelo, disse o comandante.

De acordo com Paulo Sequeira, o novo veículo não deve ser encarado como "a solução de todos os males" originados pela queda de neve no município da Guarda, uma vez que pela sua dimensão há zonas da cidade onde não poderá operar.

No entanto, o responsável reconhece tratar-se de "um reforço substancial" para os meios de atuação do serviço de proteção civil municipal.

O equipamento foi adquirido pelos bombeiros no âmbito de uma candidatura a fundos comunitários, através do Programa Mais Centro, tendo a contrapartida nacional sido assegurada pelo montante de 80 mil euros, valor atribuído pelo último governador civil da Guarda para esse fim.

O processo inicial para aquisição de um camião limpa-neves, uma máquina retroescavadora e um trator, iniciado em 2011, envolvia os bombeiros e outras entidades, como a Câmara, o Governo Civil, a Unidade Local de Saúde e a Estradas de Portugal.

Posteriormente, a candidatura foi reformulada e foi assumida unicamente pelos bombeiros, pela necessidade de a viatura ter características de um carro operacional e ser operada por bombeiros, optando a direção dos voluntários da Guarda por um veículo multifuncional.

ASR // SSS

Lusa/fim