28 dezembro 2013

Câmara e bombeiros assinam protocolos de 330 mil euros



A Câmara de Vila Nova de Gaia e seis corporações de bombeiros voluntários do concelho assinaram hoje protocolos que visam a transferência para as instituições humanitárias de 330 mil euros para despesas correntes, obras e aquisição de equipamentos.


No total, a verba a transferir para as seis corporações de bombeiros voluntários de Vila Nova de Gaia - Avintes, Aguda, Carvalhos, Coimbrões, Crestuma e Valadares - é de 330 mil euros, sendo que cada uma recebe 55 mil.

Nos casos de Valadares e Avintes esta verba divide-se em duas rúbricas: 30 mil para obras e aquisição de mobiliário e equipamentos e 25 mil para despesas correntes. Também os bombeiros de Coimbrões receberão duas parcelas distintas: 40 mil para a realização de obras e compra de equipamento e 15 mil para despesas correntes de funcionamento.

Na cerimónia de assinatura de protocolos que juntou hoje o executivo municipal de Vila Nova de Gaia e os presidentes e comandantes das associações humanitárias, o presidente da Câmara, Eduardo Vítor Rodrigues, anunciou ainda que em 2014 quer "encontrar uma solução mais digna" para a Polícia Municipal que atualmente ocupa uma sala no quartel dos Bombeiros Sapadores de Gaia.

"Temos de encontrar soluções que dignifiquem as instituições de Proteção Civil. A Polícia Municipal vai também evoluir para um trabalho de 24 horas por dia", revelou Vítor Rodrigues.

Com estes protocolos, o autarca quer, também, "dar um sinal ao Governo".

"O Governo não pode descurar o trabalho feito pelas instituições locais como fez com a falta de financiamento para o serviço de transporte de doentes", disse.

Vítor Rodrigues afirmou que a autarquia de Gaia está disponível para estudar formas para criar maior envolvimento entre os cidadãos e as instituições locais, sobretudo as humanitárias.

"Talvez a dedução das quotas pagas a uma instituição na fatura da água. Queremos voltar à fidelização localista", concluiu Vítor Rodrigues.

Fonte: Notícias ao Minuto