22 novembro 2013

Dois dos Bombeiros feridos em incêndio já estão em casa

Os quatro bombeiros da corporação de Famalicão da Serra, na Guarda, que ficaram feridos no dia 29 de Agosto, durante o combate a um incêndio florestal, no concelho de Vila Nova de Foz Côa, estão a recuperar favoravelmente, estando apenas um internado nos Hospitais de Coimbra.
 
O presidente da direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra, António Fontes, disse ao Jornal A Guarda que o “soldado da paz” que se encontra internado nos Hospitais de Coimbra, tem 62 anos, e regressou àquela unidade hospitalar, há cerca de três semanas, após ter sido transferido de Coimbra para o Hospital Sousa Martins, na Guarda. “No início de Outubro veio para a Guarda, mas teve que regressar a Coimbra para fazer lá parte da recuperação. Este é o caso que oferece o prognóstico mais reservado”, disse o responsável.
 
Outro voluntário, com 46 anos, que esteve internado em Coimbra, também já se encontra na Guarda. “Está no serviço de Cuidados Continuados para fazer a recuperação em fisioterapia”, disse António Fontes.
 
Em Famalicão da Serra, junto da família, já se encontra o bombeiro de 22 anos, que esteve internado no Porto. “Está a fazer a recuperação junto dos colegas e da família”, disse.
 
O quarto “soldado da paz” daquela corporação que ficou ferido no incêndio de Foz Côa, com 19 anos, “está em casa, mas desloca-se diariamente à Guarda, para fazer fisioterapia”, contou António Fontes.
 
“Tirando o caso do bombeiro de Coimbra, os outros já estão perto da família e dos colegas. Agora, [a recuperação total] é uma questão de tempo. Sempre tivemos esperança e, a prova disso, é que estão a recuperar semana após semana”, disse o dirigente.
 
António Fontes lembrou que a direcção da corporação tem estado “desde o primeiro minuto, sempre a tentar resolver todos os prolemas que têm aparecido e para que nada lhes falte em termos de recuperação. Também temos estado a prestar apoio psicológico a outros bombeiros e aos familiares dos feridos”.
 
 
por Jornal A Guarda