25 agosto 2013

Desabafo de um Bombeiro...

Pessoal, eu cheguei ontem a Tondela, por volta das 20:30, na GRIF de Coimbra, esteve parada toda a GRIF no alcatrão em Muna, até às 00:00 horas, onde nos disseram que o fogo era para atacar de onde estávamos, na estrada, mas o fogo estava a 2Km. 

Às 00:00, toda a GRIF foi levada para o parque industrial, onde permanecemos até às 8 e tal 9 horas, em seguida fomos para o Campo de Futebol, onde estivemos até às 12 horas sem fazer nada. 

Após várias descargas do Heli Ligeiro e do Pesado, acionaram 2 viaturas ligeiras da GRIF de Coimbra para ir fazer rescaldo, onde os Helis estiveram a descarregar, mas naquele impasse do arranca e não arranca, surge uma comunicação do Posto de Comando, a referir que caso o pessoal das 2 viaturas ligeiras, estivesse cansado, estava a chegar outras viaturas ligeiras ao TO que poderiam ir fazer o serviço. 

Este reparo foi feito ao fim de estar-mos no TO à 15 horas e 30 minutos, sem fazer nada. 

Terminado o rescaldo pelas 15:30, 16 horas, fomos almoçar e mais tarde seguiu-se a rendição. Assim foram 24 horas numa GRIF. 

Uma vergonha... 

O porquê dos acidentes e com pessoal de Lisboa, posso tentar ajudar com este exemplo, no mesmo local que estava a GRIF de Coimbra, estava a GRIF de Leiria, pegando num veiculo que chama a atenção pelas suas características, a MAN de Óbidos, posso dizer que esteve a trabalhar e que se juntou a nós no primeiro ponto de paragem para o jantar, voltou para o trabalho, já estávamos no 2º ponto de paragem quando ele chegaram para descansar, quando acordei, eles já lá não estavam, no 3º ponto de paragem, até às 12 horas contei 3 abastecimentos ao carro de Óbidos, quando eu almocei eles comeram ao mesmo tempo, quando chegou a minha rendição eles já tinham voltado para o terreno. 

Quero dizer com isto, que, quem está no Posto de Comando são os Comandantes Lisboenses, que de fogo florestal percebem pouco, no terreno, porque no Ar Condicionado até fazem uns desenhos engraçados, mas as estradas não são direitas e os homens não são iniciais de veículos ou números, são pessoas, que precisam de descanso. 

A rendição numa GRIF se não me engano é a cada 24 horas, sei de colegas bombeiros, na GRIF onde eu estava que iam ficar 48 horas, e os que ainda são de mais longe, quantas 24 horas fazem? 

Posso dizer que comi muito bem, mas trabalho não apareceu, e não foi por não o haver!



Daniel Pedro
CB Municipais da Lousã