25 janeiro 2011

Agrupamento de Bombeiros é Exemplo para todo o País

Só faltava a Ericeira e com a sua adesão passa a estar completo o Agrupamento de Bombeiros que é o primeiro do País e exemplo para todos os demais concelhos.
Vasco Franco, secretário de Estado da Protecção Civil (PC), e Duarte Caldeira, presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, vieram a Mafra de propósito para dizer isso mesmo. Nas instalações da PC de Mafra as fardas, os carros, as forças em parada indicavam momento importante: a concretização integral do primeiro Agrupamento de Bombeiros no País. Para assistir, representações de corporações de bombeiros de várias regiões.
José Manuel Mourato, presidente da Associação de Mafra e actual presidente do Agrupamento explicou as vantagens da integração de recursos e meios que um agrupamento implica, sem as partes perderem individualidade. Uma junção de esforços que potencia a contribuição de cada um. Utilizando a fórmula 1+1+1=> 3 explicou que o resultado da soma de Mafra, Malveira e Ericeira é superior a 3.
Para o presidente da Liga, o momento da assinatura é simbolicamente “um tempo novo que se anuncia e se concretiza” a ser estendido o mais depressa possível aos mais de 300 concelhos do País. “Ter as três associações de bombeiros do concelho dentro do projecto é um bom exemplo e traduz-se numa nova forma de organizar o socorro em Portugal” - referiu Duarte Caldeira.
O Agrupamento dispõe de um comando único liderado pelo comandante municipal operacional, um orçamento anual de 3 milhões de euros e um efectivo de mais de 450 homens, 28 veículos de combate a incêndio, 33 ambulâncias para dar resposta a 83 mil habitantes e a Tapada, com mais de mil hectares de floresta. “Até aqui tínhamos os meios dispersos e o que se pretende é criar um Comando Operacional Municipal e uma Força Operacional Conjunta que permita deslocar os homens e os meios para os sítios mais necessários”, explicou José Mourato.
O Agrupamento de Mafra vai apresentar também o projecto da Central Municipal de Operações de Socorro (junto ao futuro quartel de Mafra, na Abrunheira), para a qual está a preparar uma candidatura a fundos comunitários para suportar parte do investimento.


CAIXA AGRÍCOLA APOIA

A Caixa Agrícola de Mafra entendeu apoiar o Agrupamento com um financiamento de 7.500 euros anuais e ainda acesso a produtos financeiros a todos os elementos das corporações de bombeiros. Por seu turno, o Agrupamento compromete-se a prestar gratuitamente transportes de doentes em ambulâncias e cuidados de Saúde associados a todos os clientes e colaboradores da Caixa Agrícola que disponham de cartão próprio (ver condições nas respectivas instituições). Na foto José Dias Ferreira, em representação da Caixa Agrícola, assinando o correspondente protocolo. Também a Câmara reforçou o seu apoio ao Agrupamento vendo-se José Mourato e Hélder Silva assinando o respectivo protocolo.

in: mh